Bem vindos ao nosso blog!

A sala informatizada é um dos espaços da Escola Básica Municipal Maria Conceição Nunes localizada no bairro Rio Vermelho, Florianópolis/SC, sua proposta é promover aos professores e alunos, a comunicação em suas diversas formas de expressão midiática, valorizando a construção do conhecimento através da produção, publicação e apreciação de trabalhos da Unidade Escolar.

Nesse blog vamos compartilhar nossas experiências.
Deixe seu comentário!

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

A casa de Hans Kunst: encontro com a escritora Luana Von Linsingen

    
Durante o encontro entre a autora e os alunos de duas 7ª séries da Escola Básica Maria Conceição Nunes, no dia 27 de agosto,pudemos ver os olhares curiosos, mas tímidos dos jovens leitores sobre a trama contida no livro. Luana, trazendo para a apresentação a sua experiência juvenil da sala de aula, envolve-os em uma sedutora e crescente conversa que suscitou em perguntas, que foram desde a sua experiência como escritora, até as suas vivências pessoais e profissionais.




Quanto as perguntas sobre a obra, uma que destacamos seria "O que a inspirou e quais os motivos que a levaram a escrever o livro? Luana explicou que esta obra foi escrita entre os 13 e 17 anos de idade e a sua principal inspiração foram as histórias contadas pelo seu pai durante a sua adolescência. A casa em questão, seria um velho Clube abandonado em que se reuniam, ele e os amigos, para realizarem experiências "paranormais". Seu pai contara, que numa tarde, após as brincadeiras no cemitério, foram a casa e vivenciaram muitas batidas de venezianas, chão rangendo, sons metálicos pelas escadas... um frenesi­ total... uma correria desenfreada... uma fuga extraordinária daquele lugar taxado de fantasmagórico.

Partindo dessa narrativa, vimos os olhos brilharem e o pipocar de muitas outras perguntas. Uma outra, foi sobre o porque Luana se constituiu como escritora. Esta os deixou surpresos, já que a autora fala que a sua miopia e a sua surdez, que a distanciava das aulas na escola, a aproximou dos livros e da produção de textos. Este fato mexeu com o grupo, vimos que dai por diante as perguntas cresceram e foram viajando desde a questão do lucro, até a quantidade de livros publicados.


Ao final do encontro, os adolescentes presentes pediram autógrafos e tiraram fotos com Luana. Um desses, em especial, parecia agradecer a oportunidade de conhecê-la e repetia “Adorei o seu Livro", trazendo o reconhecimento da obra nos olhares atentos do jovem leitor.
Fonte: http://leituracatarinense.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário